Bens imóveis classificados

    MC009-Ponte-cais de Coloane



    Localização: COLOANE

    Categoria: Monumentos

    Antes da inauguração da Ponte Governador Nobre de Carvalho, em 1974, o serviço de embarcações fluviais era o único meio de transporte de passageiros e de mercadorias para os residentes das ilhas. A Ponte-cais de Coloane foi, deste modo, uma infra-estrutura essencial para o desenvolvimento económico das ilhas durante uma parte significativa do século XX.

    Desde tempos muito antigos existiram transportes fluviais entre as várias aldeias de Coloane e as regiões vizinhas, existindo carreiras de barcos regulares entre a Vila de Coloane e a Península de Macau. A costa oeste de Coloane apresentava melhores condições para o desembarque, em comparação com as margens costeiras a norte e a leste, rodeadas de penhascos. A partir do momento em que se iniciou o serviço regular da Carreira de Barcos de Passageiros entre Macau, Taipa e Coloane, a Ponte-cais de Coloane tornou-se a porta de entrada e saída da ilha.

    Devido ao assoreamento do leito do rio e para facilitar o desembarque em Coloane, foi construído um pontão, nos anos 20 do século XX, no lado norte da Rua dos Navegantes (junto da actual Ponte-cais de Coloane). O pórtico de acesso foi construído sobre o pontão após o início da exploração exclusiva da Carreira de Barcos de Passageiros entre Macau, Taipa e Coloane, fazendo parte do Plano de Fomento que incluía também a construção da nova rede viária e das obras hidráulicas das ilhas.

    Após a entrada em funcionamento da Carreira de Barcos de Passageiros entre Macau, Taipa e Coloane e da exploração exclusiva do serviço de autocarros das Ilhas, a Ponte-cais de Coloane passou a ser o centro modal de transportes públicos e o terminal das embarcações de passageiros e mercadorias. A partir da decada de 50 a Ponte-cais de Coloane foi utilizada pela Sociedade de Navegação Fluvial e de Comércio Kong-San Limitada, pela Carreira de Barcos de Passageiros entre Macau, Taipa e Coloane e pela Companhia de Transporte de Passageiros entre Macau e Ilhas, Limitada. Após a inauguração da Estrada do Istmo, em 1968, e da Ponte Governador Nobre de Carvalho, em 1974, verificou-se uma decadência gradual dos serviços de transporte fluvial, até à total suspensão no início da década de 80. A Ponte-cais de Coloane manteve, no entanto, a sua função até à actualidade, enquanto local de desembarque dos residentes da Ilha da Montanha que se deslocam a Macau para o comércio de produtos agrícolas.

    A Ponte-cais de Coloane é um edifício constituído por um pontão, construído sobre o leito do rio, e um pórtico de entrada na margem. Os alçados apresentam um desenho simétrico e funcional, com uma cobertura plana apoiada sobre seis pilares. As vigas de suporte da cobertura são caracterizadas por um desenho arqueado nos vãos entre os pilares. O conjunto é rematado por uma pequena pala de betão armado e uma platibanda sem decoração, sobre-elevada no alçado principal, apresentando as inscrições, em chinês e português: “路環碼頭” e “PONTE DE COLOANE”.


    Política de Privacidade    |    Feedback

    Copyright © Instituto Cultural, Reservados todos os direitos.
    Praça do Tap Seac, Edif. do Instituto Cultural, Macau
    Tel:(853) 2836 6866 Fax:(853) 2836 6899 Email:webmaster@icm.gov.mo

    Este site foi optimizado para visualização a 1024 x 768, nas versões Internet Explorer 10, Adobe Acrobat Reader 9 ou superior.