Elementos do Património Cultural Intangível

    Festividades do Solstício de Inverno


    Apresentação:

    O Solstício de Inverno corresponde ao primeiro momento do ano, do conjunto de 24 momentos solares existentes no calendário tradicional Chinês. No período pré-Qin, considerava-se que o Solstício de Inverno marcava o início de cada ano. No Hemisfério Norte, este é também o dia mais curto do ano. Tradicionalmente é celebrado na China entre os dias 21 e 23 de Dezembro. Nas antigas sociedades agrícolas,  calculava-se o dia de início dos trabalhos agrícolas segundo a posição do sol, considerando-se a ocorrência do Solstício de Inverno quando o Sol se encontra a 270º segundo as coordenadas do Sistema Eclíptico. A partir do Solstício de Inverno, os dias passam a ser progressivamente mais extensos, assinalando o início de um novo ciclo. Para uma parte da população de Macau, o Solstício de Inverno é também considerado uma ocasião de reunião familiar, tal como o Ano Novo Chinês, aproveitando-se também para para prestar culto aos antepassados. O alimento mais popular consumido neste dia são as bolinhas de arroz glutinoso, simbolizando união e intimidade.

     

    Estado de preservação:

    Os costumes das Festividades do Solstício de Inverno têm sido activamente mantidos pela comunidade Chinesa de Macau ao longo de história, com este  dia a corresponder inclusive a um feriado oficial da região. Apesar da forma de celebração ser cada vez mais simplificada, traduzindo-se geralmente na preparação de bolinhas de arroz glutinoso, bem como no jantar do Solstício de Inverno e na realização de outras actividades convencionais, tais  como, prestar culto aos antepassados, o valor destas festividades que motivam a reunião familiar e a confraternização têm sido mantidas de geração em geração, até à actualidade.

     

    Valor patrimonial:

    Sendo uma das festas mais antigas e tradicionais de Macau, as Festividades do Solstício de Inverno representam a transmissão hereditária da cultura popular Chinesa na região. O conceito de união familiar  reflecte algumas das principais virtudes e éticas familiares, que são muito valorizadas pela nação Chinesa. Ao mesmo tempo, as práticas e os costumes desta celebração revelam elementos importantes para o estudo da cultura popular de Macau.


    Política de Privacidade    |    Feedback

    Copyright © Instituto Cultural, Reservados todos os direitos.
    Praça do Tap Seac, Edif. do Instituto Cultural, Macau
    Tel:(853) 2836 6866 Fax:(853) 2836 6899 Email:webmaster@icm.gov.mo

    Este site foi optimizado para visualização a 1024 x 768, nas versões Internet Explorer 10, Adobe Acrobat Reader 9 ou superior.