Bens imóveis classificados

    MM044 Posto do Guarda Nocturno (Patane)


    Localização: Macau

    Categoria: Monumentos

    O sistema de guarda-nocturnos era uma forma popular de dar as horas durante a noite na China de antigamente, tendo além disso outras funções de combate a incêndios e manutenção da ordem; os custos respectivos eram suportados por comerciantes e residentes. O Patane era uma das principais zonas residenciais da comunidade chinesa de Macau, e dispunha outrora de portões e postos de guarda[1], que permitiam anunciar as horas e emitir alertas de segurança a residentes e comerciantes em período noturno, prática que foi mantida através dos tempos. O actual Posto do Guarda Nocturno (Patane) aparece pela primeira vez numa fotografia da década de 1940 do Templo Tou Tei e Largo do Pagode do Patane, que tem à sua direita o referido posto. De acordo com relatos verbais[2], o Posto do Guarda Nocturno (Patane) continuou a ser usado como residência de um guarda-nocturno e da sua família até aos anos 1960; a partir dos anos 1970, e com o declínio do sistema de guardas-nocturnos, o posto passou a ter outros usos. Em 2010, foi convertido em sala de exposições de cultura e de história sobre os guardas-nocturnos em Macau, a fim de dar a conhecer ao público a história desta actividade tradicional. Em 2015, foram concluídos o restauro do Posto, bem como os preparativos da exposição, tendo o Posto sido então oficialmente inaugurado ao público.

    O tangedor de horas, homem que anuncia as horas durante a noite, era uma profissão de longa tradição nas comunidades chinesas, uma profissão que é uma manifestação dos valores tradicionais chineses de solidariedade e prestação de serviços à comunidade. O posto do Patane permaneceu como o único exemplo existente deste tipo de construções, servindo como testemunho sobre o aparecimento e consequente decadência desta profissão e sobre a própria transformação do modo de vida das comunidades chinesas.

    De acordo com estes relatos orais, o edifício do Posto do Guarda Nocturno (Patane) compreendia uma casa de um único piso, um pátio, um compartimento em pedra e um canal de água. A traça arquitectónica do Posto do Guarda Nocturno é típica das casas residenciais tradicionais cantonenses. O complexo de edifícios está construído em declive e reflecte bem as características das edificações da zona do Patane, a saber a integração do edifício com a paisagem envolvente. Juntamente com o Templo Tou Tei adjacente, este grupo apresenta uma tipologia única no sopé do morro do Patane, com a manutenção do aspecto original da antiga povoação do Patane. A fachada do Posto do Guarda Nocturno (Patane) continha um baixo relevo com as palavras “Posto do Guarda Nocturno” e as paredes interiores estavam cobertas por diversos murais alusivos à fortuna e segurança e com características do estilo do sul da China, típico das casas residenciais tradicionais chinesas.

     


    [1] Wenda Wang, Histórias de Macau, Macau, Editora Educativa de Macau, 2003, pp. 146-147.

    [2] Registo de entrevista ao Sr. Chong Man, 2014, entrevista oral ao Instituto Cultural do Governo da RAEM sobre o posto do guarda-nocturno do Patane “Passado e Presente do Posto do Guarda-Nocturno do Patane” (não publicada).


    Política de Privacidade    |    Feedback

    Copyright © Instituto Cultural, Reservados todos os direitos.
    Praça do Tap Seac, Edif. do Instituto Cultural, Macau
    Tel:(853) 2836 6866 Fax:(853) 2836 6899 Email:webmaster@icm.gov.mo

    Este site foi optimizado para visualização a 1024 x 768, nas versões Internet Explorer 10, Adobe Acrobat Reader 9 ou superior.